Meu Bebê

Meu Bebê

Páginas

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Papinhas e receitas

AVISOS IMPORTANTES

O MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMA:

O aleitamento materno evita infecções e alergias e é recomendado até os 2 (dois) anos de idade ou mais. Após os 6 (seis) meses de idade continue amamentando seu filho e ofereça novos alimentos.

informação:

Nenhuma receita aqui apresentada substitui o leite materno. Portanto, mesmo oferecendo esses alimentos aqui sugeridos ao seu bebê, continue amamentado-o pelo menos até os 2 (dois) anos de idade.


A primeira papinha do bebê



Nas primeiras duas semanas a papa deve ser feita com um tipo de legume e um tipo de folha. Depois que a criança já tiver experimentado vários tipos de legumes e folhas, você pode misturar até três tipos de cada grupo.

Primeira papinha - (para as primeiras duas semanas)



Ingredientes
- meia cenoura média
- duas folhas de alface
- um pedaço pequeno de cebola
- um pouco de salsa bem picadinha
- uma pitada de sal
- uma colher rasa das de café de óleo de milho ou girassol



Modo de fazer
Lave bem a cenoura e as folhas de alface. Coloque um pouco de água filtrada para ferver - o suficiente para cozinhar os ingredientes. Depois que a água entrar em ebulição, coloque a cenoura com casca, o alface, a cebola, o sal e o óleo. Cozinhe em panela de pressão ou em panela comum com tampa. Deixe cozinhar até que a cenoura fique macia. Tire a casca da cenoura e amasse com um garfo, juntamente com a cebola e as folhas de alface. Acrescente a salsinha.



Dicas
- A cenoura pode ser substituída por outro legume e as folhas de alface por outro tipo de hortaliça. Alguns exemplos: mandioquinha com espinafre; abóbora com repolho; beterraba com agrião; chuchu com couve.
- Use sempre cebola ou alho para cozinhar os alimentos. O mesmo vale para o óleo, a salsinha e o sal.



Atenção!
Fica a critério do seu pediatra a consistência da papinha que deve ser oferecida ao bebê bem como o seu processamento final. Ou seja, se os alimentos serão passados em peneira, amassadinhos ou em grãos.




Papinha sequencial



Ingredientes
- meia mandioquinha
- uma batata pequena (ou uma colher das de sopa de grão de milho)
- meia beterraba
- um pedaço pequeno de cebola
- meio dente de alho ou uma rodela de alho poró
- meio tomate sem semente
- duas folhas de repolho
- duas folhas de agrião
- uma colher rasa das de sobremesa de óleo de milho ou girassol
- uma pitada de sal
- uma colher das de sopa de caldo de feijão
- salsinha








Modo de fazer


Lave bem os legumes e as folhas. Coloque um pouco de água filtrada para ferver - o suficiente para cozinhar os ingredientes. Depois que a água entrar em ebulição, coloque os legumes, as folhas, a cebola, o alho, o sal e o óleo.

Cozinhe em panela de pressão ou em panela comum com tampa, até os legumes ficarem macios. Após retirar a casca dos legumes, amasse todos os ingredientes com um garfo e acrescente a salsinha e o caldo de feijão.




Dicas
- A batata ou o milho podem ser substituídos por uma colher das de sopa de arroz cozido, amassadinho com o garfo.
- O caldo de feijão pode ser substituído por caldo de lentilha, ervilha, grão de bico ou por vagem. Se a opção for pela vagem, cozinhe os grãos com o resto dos alimentos.
- Depois de uma semana, os caldos - de feijão, lentilha, etc, já podem ser substituídos pelos grãos cozidos e amassados com o garfo.
- A gema de ovo também pode fazer parte da refeição. Comece com um quarto da gema - sempre cozida - e vá aumentando até chegar a uma inteira. Você deve oferecer o ovo da mesma forma que a carne.
- Por volta do sexto mês, acrescente à papa meio bife ou meio filé de frango ou meio bife de fígado. Cozinhe a carne com os outros ingredientes. Depois, desfie a carne e corte em pedaços pequenos ou moa no liquidificador. O melhor é colocar a carne em um pratinho separado e oferece-la com as primeiras colheradas das papinhas.
- Quando a criança estiver com oito meses, dobre a quantidade de carne, de arroz e de grãos.

Atenção!
Fica a critério do seu pediatra a consistência da papinha que deve ser oferecida ao bebê bem como o seu processamento final. Ou seja, se os alimentos serão passados em peneira, amassadinhos ou em grãos.



Delícia de frango

Ingredientes
1 xícara de arroz cozido
2 filés de frango
2 tomates sem pele e sem sementes
2 colheres (sopa) de ervilhas frescas
1 colher (sobremesa) de margarina
1 colher (sopa) salsinha picada
1 colher (sopa) de cebola ralada
½ dente de alho picado
uma pitada de sal

Modo de fazer
Cozinhe o filé de frango em um pouco de água. Depois, desfie e reserve. Em uma panela, doure a cebola e o alho na margarina, acrescente os tomates picados, a ervilha, o sal e quatro colheres (sopa) da água que o frango foi cozido. Deixe apurar, acrescente o frango, a salsinha e deixe no fogo baixo por cinco minutos. Depois, acrescente esse refogado ao arroz.



Hora do suquinho


Cenoura com laranja

Bata no liquidificador o suco de duas laranjas lima ou pêra mais uma cenoura média. Se você tiver centrífuga, faça o suco da cenoura e depois misture com o de laranja.



Dica: Para aproveitar mais o suco de frutas como goiaba, maçã, pêra e de cenoura e beterraba, o melhor é processa-las na centrífuga. Se você não tiver esse acessório, use o liquidificador. Mas lembre-se de coar o suco antes de servi-lo.

Atenção!

Sugerimos que a introdução de frutas e legumes seja feita com cautela, não ultrapassando 40 ml ao dia. Caso ocorram erupções, manchas, diarréia ou constipação ou outras alterações, não alimente mais o seu bebê com o novo ingrediente e procure orientação com o seu pediatra.

Denise Donadio Castilho

fonte: http://guiadobebe.uol.com.br/
 


Os maiores perigos dentro de casa para o bebê recém-nascido


Há poucos perigos para um recém-nascido dentro de casa, mas por parecerem coisas simples acabam representando grandes riscos


Não é preciso muito trabalho para manter um recém-nascido seguro. Nesse período, o bebê ainda é muito pequeno para se meter em encrencas. Ele ainda não pode colocar botões na boca, subir em escadas nem sair do berço. Mas, aprenda desde já como deixar seu bebê em segurança. Mesmo recém-nascidos precisam de alguma atenção especial nessa área.

Na hora de dormir

Para reduzir o risco da síndrome da morte súbita, o bebê deve dormir de barriga para cima em um colchão firme. Cobertores, mantas, travesseiros e pelúcias não devem fazer parte do ambiente de sono da criança, ou seja, devem ser retirados do berço enquanto o bebê estiver nele. Um macacão quente ou um pijama é a escolha mais segura do que uma manta para manter o bebê quentinho. A manta pode enroscar na criança, sufocando-a. O colchão deve ser justo dentro do berço para que não haja espaço para o bebê ficar preso nas laterais. Verifique se não há nenhuma parte quebrada ou pontiaguda no berço. O berço deve ser aprovado pelo INMETRO.

Na hora da troca de fralda

Mesmo os menores bebê podem rolar do trocador se deixados sozinhos. Nunca saia de perto do trocador enquanto o bebê estiver nele. Esqueça telefones tocando, campainhas etc. Antes de colocar o bebê no trocador, verifique se tem à mão tudo o que vai precisar. Caso esteja insegura, faça a troca no chão, com um acolchoado, até pegar a prática.
Na hora do banho

Um encosto de banheira é um ótimo auxílio mas pode criar uma sensação de falsa segurança. Já houve muitos casos de bebês que se afogaram escorregando desses encostos. O ideal é nunca deixar o bebê sozinho nem por um segundo na banheira. Tapetes antiderrapantes também podem ajudar as novas mamães.



Outros perigos podem rondar sua casa

Deixe objetos pesados ou quebráveis longe do alcance da criança. Coloque o berço e o trocador longe de janelas e cortinas.

Um tropeção ou queda pode ser um grande acidente quando se está com um bebê no colo. Evite-as instalando luzes noturnas, antiderrapantes nos tapetes e corrimões nas escadas.


Paula R. F. Dabus

fonte: http://guiadobebe.uol.com.br

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Como vestir o bebê

Neste vídeo mostramos algumas dicas simples para você colocar a roupinha no bebê sem correr o risco de machucá-lo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...